Rascunho versos. Neles, sentimentos.

domingo, 27 de novembro de 2011

UM AMOR EM DESCOMPASSO





UM AMOR EM DESCOMPASSO

Melancolias de uma vida
nas cordas de um violão,
notas a dedo escolhidas
pranteia o meu coração.

Defiro passagem à harmonia,
absorvo a vibração;
o piano em total euforia
incorpora-se à canção.

E eu, dolente compasso,
perco as rédeas da emoção;
você, amor descompasso,
levou-me à exaustão.

Não espero da vida resposta:
 uma triste fase transposta!

©rosangelaSgoldoni
28 11 2011
RL T 3 360 332

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!