Rascunho versos. Neles, sentimentos.

domingo, 6 de novembro de 2011

QUEM SABE DA SUA VIDA É VOCÊ







Não precisa pedir perdão
porque não faz mais sentido,
a nossa desunião
era mais que previsível!

Minha vida continua,
da sua, quem sabe é você;
a verdade não me assusta
eu  sei como me defender;
faltou-lhe base e estrura
ou não quis me compreender.

Paradoxo ou antítese,
nosso amor continua a ferver,
mas figuras de linguagem
só enfeitam o meu escrever.
Água fria na fervura,
não resiste minha ternura
ao seu impróprio proceder.

©rosangelaSgoldoni
07 09 2011
RL T 3 320 620

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!