Rascunho versos. Neles, sentimentos.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

CHUVA EM FINAL DE ESTAÇÃO





Sou chuva em final de estação:
tenho plena conviçção.
Lavo minh’alma empoeirada,
irrigo as lavouras do sertão.
Acalmo o pó sedento da estrada,
alimento lagos e o ribeirão.
Mas não trago chuva nos olhos,
apesar do contraditório
que você declarou ser paixão.
Vai chovendo a minha vida
aguardando nova estação!

©rosangelaSgoldoni
28 11 2011
RL T 3 362 224

Um comentário:

Seu comentário será bem-vindo!