Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 5 de novembro de 2011

TEU CORPO EM MEU JARDIM




TEU CORPO EM MEU JARDIM


Sentada à beira do lago
em profunda meditação,
o calor do teu abraço,
relembrado ao acaso,
aguça-me a percepção.
Percepção de sons inaudíveis,
bailados imaginados,
traduzidos em vertigens
de espíritos insaciáveis.
A violeta entende
aproximando-se discreta;
sinto em sua folha veludo
que desliza por minha perna,
parece querer dizer:
este jardim é uma festa!
Na verdade é teu corpo
que ainda habita minhas frestas.

©rosangelaSgoldoni
05 11 2011
RL T 3 319 592
Publicada na Antologia Café com Verso vol. 3 2014, Editora Delicatta, SP

Um comentário:

  1. Isto é o que considero uma sensualidade velada, dando asas ao romantismo explícito, ansiado por todos nós. Meus parabéns!

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem-vindo!