Rascunho versos. Neles, sentimentos.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

CAMA VAZIA



Mais uma vez arrogante,
invade a minha janela;
a cortina em “voil” tremulante
parece sentir-se mais bela
e a cama vazia reclama,
pois está à nossa espera.

Demando-lhe, ó Lua, pudores,
seja, por mim, mais discreta;
não incite meus dissabores,
o amor consou-se da espera;
e eu recolho meus sonhos,
abrigo-me noutras quimeras.

©rosangelaSgoldoni
08 11 2011
RL T 3 324 946

3 comentários:

  1. Meu pai dizia: QUEM AMA...vive pensando em cama.

    Faz frio...
    Na minha cama tem um lugar vazio...
    Que te espera com ansiedade...
    Que sonha com as tuas intensidades.

    Sinto que só terei paz...
    Quando sentir o murmurio de nossos ais.

    ResponderExcluir
  2. Agradeço a visita e comentário, Poeta Carlinhos Bento!

    ResponderExcluir
  3. Agradeço a visita e comentário, Poeta Carlinhos Bento!

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem-vindo!