segunda-feira, 28 de outubro de 2019

SONHADORA CONTUMAZ



Sonhos ela sempre os teve uma vez que
a criança que nela existiu
sobrevoava cotidianamente as páginas
de um gibi, livro,
ou jornal (muitas vezes dos classificados).
Sua residência
sem azulejos ou banheiras,
tinha como brilho visível apenas
o vermelhão do chão da cozinha e
o amor familiar.
Não podiam faltar!
Nos ambientes sofisticados,
que não eram de sua intimidade,
transitava com certa prudência,
mas não fazia feio.
Com os pais aprendeu o que se chama respeito.
Alimentar-se de possibilidades era preciso,
necessário,
intuitivo.
Descobriu que,
do céu,
somente chuvas
e foi à luta!
Conquistou o mundo que lhe aprouvera
sem ganâncias ou subterfúgios.
Sonhos sempre os terá,
 afinal,
viciou-se em voar.

©rosangelaSgoldoni
22 10 2018
RL T 6 781 547


sexta-feira, 25 de outubro de 2019

CIRANDA E CARROSSEL



Te quero tanto,
mas não me permito te amar.
Insana decisão!
É possível, coração?

Sintonizados,
sincronizados,
entregamo-nos com paixão.
Desafiamos o tempo:
calendário sem função.

Por que perdura?
Por que transborda?
Haverá cura
ou não tem mais volta?

Cirandas sem mãos dadas;
gangorras que levam ao céu,
na cama, na chuva ou na estrada
nossa vida é um carrocel.


©rosangelaSgoldoni
19 07 2010

RL T 2 565 067

terça-feira, 22 de outubro de 2019

ESTAMPAS DE UM CORAÇÃO



Retalhos
alinhavados,
costurados,
monocromáticos
ou
coloridos
mapeiam a geografia de um coração.
Passeando pela estamparia,
uma vida
ora cerzida,
ora bordada,
faz-se chuleada com esmero
e
decisão.
Envelopado em moldes de gratidão
bate alvoroçado
no improviso de viver.

©rosangelaSgoldoni
RL T 6 776 792

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

DEMANDAS (Onde, Quando, Por quê?)





Parto não sei para onde,
volto não sei por que;
o meu ponto de embarque
leva-me sempre a você.

Você que não me ignora,
sei que sofre também.
Espero o passar das horas,
fumo enquanto não vem.

Aproveito o tempo e escrevo
coisas sem qualquer sentido.
Mas os ruídos me lembram
que dormir é preciso.

Basta de noites insones,
de sobressaltos aos latidos;
basta que você me acorde,
sou seu porto e seu abrigo.

©rosangelaSgoldoni
20 06 2010
T 2 438 884

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

PRIMAVERIL





Cores dum tempo
Florado e florido
Tom primaveril

©rosangelaSgoldoni
14 10 2019
RL T 6 769 730

terça-feira, 1 de outubro de 2019

CAROCHINHAS



Passeava pelos livrinhos de história
como se deles fizesse parte.
Não personagem,
apenas uma observadora de sonhos
que se aproveitava para sonhar também.
E sonhou tanto que,
num piscar de olhos,
nasceram asas, impulsos de voar.
Hoje,
seu pássaro interior
festeja a realidade em
gorjeios de poesia.

©rosangelaSgoldoni
30 09 2019
RL T 6 758 850



1960

VERSOS PANDÊMICOS

Sem respeitar fronteiras, fraciona vida e morte em lotes de horror. Separadas por tubos e muros, famílias se desencontram ...