Rascunho versos. Neles, sentimentos.

domingo, 26 de junho de 2011

A ROSA QUE NÃO PLANTEI






A ROSA QUE NÃO PLANTEI

Precisava de um vaso,
com flores enfeitado,
objeto de decoração:
na verdade,
colorir um espaço
e espantar a solidão.

Busquei margaridas

e petúnias charmosas;
tão etéreas …
desisti da idéia.

Meu desejo:

perpetuar nossa história,
apesar da inglória.
muitas vezes como a flor
o amor perde a cor,
desbota na vida e
na memória.

Optei pelas rosas.
Sim, artificiais!
Vermelhas tal o carmim
com que manchei teus lábios.
Estas ficarão no vaso,
por tempo indeterminado,
ou enquanto soluçar meu coração.

©rosangelaSgoldoni
26 06 2011
RL T 3 059 094
Publicado na Antologia Poemas à Flor da Pele
Volume 4
Editora Somar, Porto Alegre ... 2011




Um comentário:

Seu comentário será bem-vindo!