Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

EU CATO O VENTO




Espanta-me
seu verso.
Desencanta-me
sua prosa.
E eu que acreditava
na sua história!
Surpreende-me
o incerto da sua rota.
Mas não perco o
discernimento.
Sou biruta:
eu cato o vento;
à minha vida,
prosseguimento!

©rosangelaSgoldoni
08 06 2011
RL T 3 022 927

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!