Rascunho versos. Neles, sentimentos.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

BICHO-CARPINTEIRO



Hora de arrumar as malas,
sair pela estrada,
de casa trocar:
saio da roça
em direção ao mar.
Tudo por um tempo,
não consigo sossegar:
parece bicho-carpinteiro
que me faz peregrinar.
De casa em casa dou um
toque só meu;
mas a felicidade, acredito,
me esqueceu.
Eu parto, não importa,
se preciso, sou demora;
mas descubro onde
você  se escondeu:
a vida não vai me negar
pois a esperança aquiesceu
Quem é você?
©rosangelaSgoldoni
20 06 2011
RL T 3 046 485

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!