Rascunho versos. Neles, sentimentos.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

SOU O CAIS ONDE SEU BARCO ATRACA







Sou sereno na sua vida,

nas madrugas perdidas
quando amenizo sua dor.
Sou cais onde atraca
o seu barco,
quando em naufrágio
perde-se na escuridão.
Sou tudo e não sou nada,
sua tranquilidade almejada
nos momentos de solidão.
E quando tudo se resolve,
 você some,
eu, confusa, sem direção.
Mas, solto, só faz besteira,
de forma tão costumeira
continuo a estender a mão.

©rosangelaSgoldoni
25 07 2011
RL T 3 118 899

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!