Rascunho versos. Neles, sentimentos.

domingo, 3 de julho de 2011

AROMAS DA MINHA VARANDA


Há dias que exalam alfazema,
outros, rescendem a lavanda;
traduzo neste poema
aromas da minha varanda.
Varanda onde me exponho,
já que não sei onde andas.

Espero-te olhando as roseiras,
perco-me em  sonhos e esperança;
ao longe um canto cigano,
desperta-me confiança:
percebo que a volta é certa
e sorrio como criança.

©rosangelaSgoldoni
28 06 2011
RL 3 073 048

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!