Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

MINHA ORAÇÃO


Minha oração
Senhor,
está doendo muito,
mas não questiono seus planos.
Como exerço o livre arbítrio,
reajo e não reclamo.
Nesta oração confessional,
minhas lágrimas entrego:
do seu colo eu preciso,
não tenho vergonha, professo.
Aprendi que tudo passa
e nada é por acaso,
mesmo que seja sofrido
faz parte do aprendizado.
Mas preciso de um armistício:
as provas de que necessito,
com paciência, acato.
Hoje sou mais um filho
em busca do Seu abraço.
Voltarei a sorrir em breve,
não dançarei com a tristeza:
a Luz que ao longe percebo,
a paz que, enfim, almejo,
estas regerão meu compasso.

©rosangelaSgoldoni
26 10 2011
RL T 3 300 487

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!