Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 8 de outubro de 2011

INFÂNCIA: O MUNDO QUE HABITAVA EM MIM






Um dia fui criança.
Sonhos e esperanças
saltavam dos livros de história
(infantis ou da escola)
e povoaram a minha memória.
Não tinha bonecas ou patins
mas o mundo que habitava em mim
gostava de geografia,
decorava no dia a dia
países e capitais.
Meus jardins imaginários
eram parte do ideário
já que não tinha um para mim.
Não gostava dessas coisinhas:
casinhas e comidinhas.
Não gostava da Alice:
seu país das Maravilhas
não era o meu país.
Mas a Gata Borralheira
até hoje me fascina:
revela meu lado menina
em busca do Encantado.
Um Príncipe sem endereço,
trazendo consigo abraços
(dispenso o sapato),
que tenha por mim cuidados
e conduza-me a um final feliz.
rosangelaSgoldoni
09 10 2011
RL T 3 265 952
Publicado em Fiapos de Lucidez

2 comentários:

  1. Habitam dentro de nós
    Lindos sonhos dourados
    Oriundos de uma infância
    De mundos encantados.

    Mundos que alimentam a alma
    Asas do coração...de verdade
    Sustentáculos de seres
    Que sempre buscam a felicidade.

    Senão...tudo seria escuridão
    Uma espera frustrante
    SEM NENHUMA RAZÃO.

    ResponderExcluir
  2. A mais bela forma de comentário,
    que um poeta pode fazer
    Poesia& Poesia
    uma boa razão pra viver.

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem-vindo!