Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 28 de maio de 2011

FESTA DO INTERIOR: INDO ALÉM DA CANÇÃO




 Vai além do exposto  na canção Título (Moraes
Moreira/ Abel Silva).
Festa do interior tem um palco inocente, a sanfona presente, o desafio inteligente.
É a celebração da vida na sua forma mais irreverente.
João, Pedro e Atonio, personagens tradicionais, tem festejos que nos levam a refletir sobre a realidade da vida contraposta: cidade grande, individualidade, competição, apostas.
Estas festas me encantam. Tem o saber/sabor da  infância, do forró às quadrilhas improvisadas.
Infiltro-me na comunidade dos leilões; frangos caipiras recheados, cachaça em frascos decorados, disputados real a real.
Um leiloeiro atrevido, que faz do lance piada e a atençao de todos concentra sem dificuldades. 
Depois, a dança.
A poeira levanta na praça. Há coretos (sim, eles subsistem), onde os namorados trocam beijos , subvertem seus desejos, pois há uma platéia de prontidão.
Ah, festa do interior, a pureza preservada e eu,
espectador!

©rosangelaSgoldoni
29 05 2011
RL T 3 000 270
POEMAS À FLOR DA PELE CONTOS E CRÔNICAS
Volume I Página 98 Porto Alegre, 2011
Editora SOMAR de Porto Alegre




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!