Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

DESERTO





Corpo e alma tornam-se indefiníveis
ante a aridez do deserto.
Moldam-se ao sabor do vento
na esperança do indelével.

Só a tamareira altiva
é esperança a céu aberto.

©rosangelaSgoldoni
07 01 2010

RL T 2 482 966

Publicado na Antologia Mulheres Fascinantes Vol. 1, 2012 Editora Delicatta SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!