Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

UMA VOVÓ DO BARULHO


Quando eu for bem velhinha,
não quero ocupar ninguém:
volto a ser criancinha
embora não seja neném.

Muito antes de velhinha
pretendo meu jeito mudar:
vou levar minha vidinha,
não tem chope tomo chá.

Outro problema que existe
e pretendo resolver:
não quero morar com filhos
nem deles depender.

E eu que falo demais
não quero ser desagrado.
Num recanto, de bom grado,
conservarei meus laços
e algum amor que na vida plantei.


©rosangelaSgoldoni
01 05 2010
R L T 2 428 848
revisado em 11 08 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!