Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

UMA VIDA SEM RECLUSÃO



UMA VIDA SEM RECLUSÃO

Em busca de liberdade,
saio da minha cidade,
hoje desfigurada
pela modernização:
mácula indelével
que faz doer o coração.

Vou de cidade em cidade,
desnuda de qualquer vaidade,
um tanto da ingenuidade
quero  vida sem reclusão.

Chega de grades e alarmes,
quero ser estrangeiro
em viagem de recreio,
a paz por companhia,
e um lenço branco na mão!

©rosangelaSgoldoni
14 09 2011
RL T 3 218 473

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!