Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 24 de setembro de 2011

DESERTO DA MINHA QUERÊNCIA




Da janela do meu quarto
o vazio da tua ausência
transporta-me sem piedade
ao deserto da minha querência.
E vejo-me sucumbir
ao delírio da paixão,
não sei se vai resistir
este pobre coração.
Mas quando a lua surgir
renovar-me-ei em esperanças,
voltará meu menino infeliz:
pedirá colo e será constância.
©rosangelaSgoldoni
24 09 2011
RL T 3 238 204

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!