Rascunho versos. Neles, sentimentos.

terça-feira, 12 de abril de 2016

PONTEIROS




O velho ponteiro observa-me displicente.
Dispersa minha atenção:
já não me seduzem os jogos de caça-poemas.
Entrego os pontos,
liberto o verbo...
Não há distâncias pautáveis
ou germinações em proporções de plantação de versos.
Fecho-me em parênteses.
Contento-me com alguns
suspiros reticentes.

©rosangelaSgoldoni
20 03 2015
SMM

RL T 5 602 890

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!