Rascunho versos. Neles, sentimentos.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

SILENCIOSA MADRUGADA




Madrugada escandalosamente silenciosa:
incomoda!
Sequer um latido aos meus ouvidos.
A saudade se aproveita da minha fragilidade
e tenta me seduzir.
Monto barricadas imaginárias
que me protejam das tuas lembranças.
Fecho a janela e vou dormir.

©rosangelaSgoldoni
20 11 2012
RL T 3 995 625


Publicada na II Antologia Poetas Fazendo Arte em Búzios, 2013 Editora Somar

4 comentários:

  1. Carmen Lins de Carvalho20 de novembro de 2012 11:08

    Que beleza de poema: silêncio, saudade! Tocante, mesmo.

    ResponderExcluir
  2. LINDO E TOCANTE TEU POEMA A SAUDADE MACHUCA DEMAIS O CORAÇÃO, BJS

    ResponderExcluir
  3. Agradeço presença e comentários, Carmen Lins de Carvalho, Regina Pessoa.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem-vindo!