Rascunho versos. Neles, sentimentos.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

INDAGAÇÕES DE UM POETA EM CONFLITO




Inspiração acaba ou muda de foco?
Perde intensidade com o passar da idade?
Afrouxam-se os laços criativos?
- Indagações de um poeta em conflito!
Não mais escrevo três poemas ao dia,
talvez a intuição seja mais seletiva.
Poetrix já não me perseguem a cada esquina.
Dos haicais ainda corro atrás com certa facilidade.
A poesia brota, mas precisa de tempo para germinação,
apesar de muito bem adubada com fertilizantes de emoção.
É fato: há uma estiagem pairando em meus olhos:
há tempos as lágrimas se recolheram e não pretendo reverter o quadro.
Como vivo de ciclos, meus versos podem estar circulando por aí, ao acaso...
Capturá-los é missão inequívoca: estarão sempre a me esperar, como estes,
que acabo de digitar.

©rosangelaSgoldoni
04 11 2012
RL T 3 972 400

Texto publicado na Antologia "Poemas à Flor da Pele", volume 6, 2013

2 comentários:

  1. Muito bom Rô. Sua alma de poeta se manifesta de forma incontestável, porque seus sentimentos são só seus e são especiais... sentimentos de poeta. Sendo assim, somente seres como você podem entender o íntimo dos poetas.
    Abraços,
    Renato

    ResponderExcluir
  2. Espetacular, lindas, necessárias indagações.

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem-vindo!