Rascunho versos. Neles, sentimentos.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

COISAS DE LUA CARIOCA (Classificado no Concurso da Fundação Municipal Casimiro de Abreu 2012)






LUA de agosto
minguante na ESTRADA
                                        SEGUE-ME por instinto
pela MADRUGADA.
a PONTE vazia
                                        o dia DESPONTA
GAIVOTAS sorrindo
retornam ao NINHO.
ACORDA O RIO DE JANEIRO!
LENTAMENTE apagam-se as luzes
                                        a lua de agosto DESPEDE-SE.
DESTINO cumprido
retorno à CIDADE
EU a reencontro
vermelha/ BRONZEADA.
                                        COISAS DE LUA CARIOCA!

©rosangelaSgoldoni
15 08 2012
RL T 3 984 210

Este poema foi classificado para participar no XIII Concurso Literário de Poesia realizado pela Fundação Cultural Casimiro de Abreu no ano de 2012.




Um comentário:

  1. Carmen Lins de Carvalho20 de novembro de 2012 11:29

    A lua carioca tem seu charme; imagina ao som do
    avião!

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem-vindo!