Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

O POEMA PEDE ÁGUA




Algo assim,
breve e fugidio
como os versos
traçados nestas linhas.

Nas entrelinhas,
nimbos ou estratos;
algo assim,
da vida um substrato.

O poema não transborda,
pede água!

©rosangelaSgoldoni
22 01 2015

RL T 5 110 969

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!