Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

CINZAS DA REDENÇÃO






Cinzas,
na quarta de redenção!
Momo se despede,
o palhaço se despe,
colombina é solidão.

Arlequim ainda chora:
longe está a sua hora
de apaziguar o coração.

Tantos sonhos
em poucos dias de verão.
Prosseguirão adormecidos,
quem sabe, desfalecidos
até a próxima estação.

©rosangelaSgoldoni
22 02 2012
RL T 3 519 280

2 comentários:

  1. Adorei o teu fim de carnaval " a colombina é solidão". Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Dá pra sentir bem nos seus versos o clima de fim de festa, "até a próxima estação". Parabéns!

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem-vindo!