Rascunho versos. Neles, sentimentos.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

ESCONDE-ESCONDE





Teu beijo quente, voluptuoso,
braços enrolados em meu pescoço.
Depois, um sorriso sensual:
entrego-me, sem resistência
a esta corrupção emocional.
Saudades das conversas sérias,
das lágrimas derramadas
(quando ouvíamos “Fé em Deus”)
e na cama decantadas.
Destinos entrecruzados?
Não sabemos a resposta.
A quem importa?
Saudades do papo furado,
do DVD do Diogo,
como assisti-lo de novo?
Fugas noturnas,
estradas e brumas,
e eu, tão segura a seu lado.
Difícil esquecer!
Mas,
brincavas de esconde-esconde!
Disso não gostava.
Resolvi também brincar
e sumi do seu horizonte.
            
©rosangelaSgoldoni
01 02 2012
RL T 3 495 404



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!