Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

APENAS UMA MULHER


Imagem: Anastasia Volkova

Pode me chamar de bruxa,
feiticeira.
Invoque a Inquisição,
acenda fogueiras!
Não revido;
não tenho culpa de
mexer com a sua libido!
Do alto dos tribunais da vida
a sentença foi proferida.
Refute-a se puder.
Eu, inocentada,
sou apenas uma mulher.

©rosangelaSgoldoni
18 02 2012
RL T 3 505 947

Poema publicado na Antologia "POETAS FAZENDO ARTE EM BÚZIOS" 2012 Editora Somar

Um comentário:

  1. Quem poderá fugir do encantamento das grandes paixões? Quem poderá usar viseiras diante de tamanho esplendor? Parabéns! A sua poesia traduz aspectos essenciais e universais da natureza humana!

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem-vindo!