Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

NOITE DE TEMPORAL




Quase madrugada.
O corpo entorpece,
cala-se o tempo
trincam-se os dentes.
Dormentes
que sustentam
os trilhos da solidão
amortecem
o fardo
das lembranças.
O abraço pendente
desaba:
noite de temporal!

©rosangelaSgoldoni
16 09 2014
RL T 4 964 867

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!