Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 11 de julho de 2015

NAVEGO! MEU RUMO NÃO TRAÇO.


Seja vinho ou Campari,
as vezes preciso de um baque.

Não falo embriaguez:
não me perco em insensatez.

Mas de uma certa leveza
que faz rodar a cabeça.

Então me sinto num barco,
navego , meu rumo não traço.

Deixando a vida correr,
não há mais tempo a perder.

Rogoldoni
29 01 2011

RL T 2 759 953

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!