Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 28 de junho de 2014

NOS TEMPOS DA MÁQUINA DE ESCREVER




NOS TEMPOS DA MÁQUINA DE ESCREVER

Sou de um tempo em que a pressa era relativa
e, por isso, tracei e alcancei meus objetivos profissionais bem cedo.
Sim, meu caro jovem, sou do tempo da datilografia,
que me fazia digitar mais rápido do que podiam me alcançar as teclas do telex.
Conheci o computador DOS, coisa que você, provavelmente, desconhece.
Com o passar do tempo, fui abrindo “Windows”, Offices, quebrado a cara aqui, uma ajuda ali, outra acolá, mas aprendi o bastante pra digitar estas linhas.
É verdade, a velocidade não é a mesma.
Sim, sou do tempo da datilografia e disposta a aprender todos os dias!
Pressa, hoje?
Só de viver!


©rosangelaSgoldoni
19 06 2014
RL T 4 850 196

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!