quinta-feira, 22 de agosto de 2013

NO FUNDO, NO FUNDO...





No fundo,
no fundo,
não acreditei.
Você é tão raso.
assim, periférico,
estilo feérico
e se achava o tal.
Te deixar me fez bem!

No fundo, no fundo,
um fundo não tem!

Se não me amou,
perdeu sua vez!

©rosangelaSgoldoni

03 01 2011
RL T 2 705 921

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!

VERSOS PANDÊMICOS

Sem respeitar fronteiras, fraciona vida e morte em lotes de horror. Separadas por tubos e muros, famílias se desencontram ...