Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

E POR FALAR EM LA FONTAINE...



Bebo água da fonte
que me transporta
a novos horizontes.
Revelacões metafóricas,
parábolas meritórias,
saudações ao bom senso.
La Fontaine atemporal,
sabedoria contextual.

Formigas laborais:
exemplos rituais
aos que se abrigam na preguiça.
A raposa repaginada,
desdenha o que desejava:
da pequenez, alusão.

Verdades que se repetem;
moral e ética, cernes,
fábulas por opção.

©rosangelaSgoldoni
19 10 2012
RL T 3 942 834


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!