Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 30 de abril de 2011

MÃE

Uma Saudade Doída




Mãe
quero colo!
Sou tão frágil
sem a sua presença:
pura carência!
Mãe,
aquela que pare,
abriga,suplica,
protege a ninhada.
Sempre preocupada,
não descansa,
não cansa,
eternas madrugadas.
Mãe,
você nunca parte,
mas deixa saudade,
encanto no céu.
Eu busco o repasse,
do amor, mais que arte,
percebo sua face
ao lado de Deus!


©rosangelaSgoldoni
29 04 2011
RL T 2937 592

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!