quinta-feira, 21 de novembro de 2019

CORDÃO UMBILICAL



Deitada em seus braços
rompia o cordão umbilical
dos pudores que a imobilizavam até então.
Cansada de inseguranças
entregava-se e
respirava leve
o breve que lhe aprouvera.
Mergulhava de cabeça nas incertezas da vida.
Eram momentos de abandono
pontuados pelos sonhos que ousou desafiar:
uma eternidade na corrida contra o tempo.
Venceu!

©rosangelaSgoldoni
20 11 2019
RL T 6 799 842

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!

CANTEIROS E SAUDADES

Sabem essas coisas de subconsciente e inconsciente? Comportamentos que nos influenciam ao longo da vida? Desdenhava. Simplesment...