sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

FAZ DE CONTA II



Deu-se ao tempo das reflexões necessárias.
Já não lhe agradavam os sorrisos ensaiados à procura dum flash.
O que não fosse espontaneidade estaria fadado ao incômodo.
Permitia-se folgar dos compromissos marcados nos ponteiros do relógio.
Antigamente já não fazia sentido.
Por coerência,
dedicava-se ao presente,
ou,
quem sabe,
 incauto futuro
de qual dispunha por usufruto
dos frutos então plantados.
No abrigo da paz interior
desobrigou-se de um faz-de-contas entediado.
Amanheceu.

©rosangelaSgoldoni
01 12 2018
RL T 6 542 803

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!

EVENTOS MESES 10/11