Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

DESORIENTADA


Sentia-me perdida!
Quase desorientada.
Não sabia o que faria
pós rompimento acertado.

Acreditei num interruptor:
bastaria apagar a luz!
Querendo me recompor
enterrei-me tal avestruz!

Mas não era  nó, era laço,
amassado em total frouxidão:
percebi em tempo de agir.

Do laço fiz desenlaço,
a tristeza larguei de mão,
refiz-me na escuridão.

©rosangelaSgoldoni
13 10 2010

RL T 2 670 674

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!