Rascunho versos. Neles, sentimentos.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

CORDEL E REPENTE


Imagem: Diego Cabral em Wikipedia




Sob a forma de cordel,
escrever me apatece,
mas não sou menestrel
e raramente acontece.

A poesia do povo
apresenta diversidade
que dela se aproveita
para dizer a verdade.

Assim aplaudo o poeta
que dele se utiliza,
viva o cordel e o repente
que a história humaniza.


©rosangelaSgoldoni
23 01 2009
RL T 2 479 134

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!