Rascunho versos. Neles, sentimentos.

domingo, 7 de junho de 2015

QUANDO O CIRCO ACORDOU



A banda passava.
O palhaço chorava
e ninguém percebeu!
A mulher fez a barba,
perdeu sua graça,
e ninguém entendeu!
O malabarista,
boliches acima,
no chão se perdeu.
Trapézio em rodízio,
fazia bonito,
suspense e ação!
O leão dormia...
O domador,
sem graça,
sacudia a jaula.
A bailarina causou frenesi.
Despertou a trupe
em torno de si.
O circo acordou,
o povo dançou
até o dia dormir!

©rosangelaSgoldoni
05 06 2015 NT
RL T 5 269 614

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!