Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

GENTILEZAS DE PRIMAVERA





O bem-te-vi acorda mais cedo.
Um burburinho em expansão desperta o jardim.
Frenéticas borboletas libertam-se do claustro.
Botões em jasmineiros perturbam-se com a claridade:
exalam sensualidade!
Formigueiros estufam-se sobre a grama
de onde partem carregadeiras perfiladas.
As juritis vermelhas divertem-se escandalosas,
[aves fogosas].
O colibri, deslumbrado e ofegante,
frente à azaléia,
agita suas asas.
É setembro,
A natureza transborda,
excede-se em refinamentos e gentilezas,
que,
em dezembro,
desembarcarão noutra estação.
Embarco apressada neste festim
na tentativa recuperar primaveras
[sobrevivem quimeras na vida de um poeta].

©rosangelaSgoldoni
02 09 2013
RL T 4 489 442
Publicada na Antologia Inspiração em Versos, 1, 2014, Editora Futurama SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!