Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

AROMAS DE OUTONO



Já não colho primaveras
há tempos, nem lembro;
envolvida n’outra atmosfera
estou certa, culpa não tenho.

Os aromas exalados
são aqueles do outono.
Agradam-me o olfato,
subjetividades que não escondo.

Em breve, tempos de inverno,
poucas flores sobreviverão.
Entre o vivo e o hiberno
carrego esperanças, verão!

O tempo não nos engana:
estampa seu efeito nas faces.
Atrelo-me ao outono com gana,
em busca de um sol que me abrace.

©rosangelaSgoldoni
02 01 2011
RL T 2 771 051

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!