Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

POEMA INERTE



O verso brinca de esconde-esconde
na tela do computador.
Tento descobri-lo nas pautas de um caderno que repousa ao lado.
Nada de novo nos recantos da inspiração.
Será que tudo já foi dito e sentido?
Emoções esgotadas?
Pobre poeta que reflete no olhar a tristeza do poema inerte.

©rosangelaSgoldoni
22 06 2017

RL T 6 041 983

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!