Rascunho versos. Neles, sentimentos.

segunda-feira, 1 de maio de 2017

QUANDO TODOS SE CONHECEM...





Havia confirmado sua presença no bingo beneficente promovido pela Associação de Moradores local.  Seria realizado num dos três espaços comunitários ali existentes.
Arrumou-se e saiu de casa. Entrou no primeiro, ali mesmo na sua rua.
Lotado com vizinhos reconhecidos, foi cumprimentada e a todos retribuiu.
Logo surgiu um copo de cerveja. Agradeceu.
Conversa vai, conversa vem, aceitou um cachorro quente para ser agradável e percebeu que alguma coisa que não combinava com o ambiente de um bingo.
Deparou-se com um bolo!

Procurou e não visualizou a esfera metálica de bolinhas, tabuleiros e acessórios.
Pelo jeito, vai demorar, pensou!
Aguardava por uns 40 minutos quando desistiu e resolveu voltar para casa.
Durante o pequeno trajeto ouviu uma voz amplificada por um microfone. Deu meia volta e foi em sua direção.
O bingo havia começado fazia algum tempo noutro espaço comunitário (o terceiro).

Não entendeu nada até se dar conta de que acabara de sair de uma festa de aniversário infantil para a qual não havia sido convidada.
Sorriu da sua distração.
Desculpou-se com o anfitrião.
Não se culpou. Afinal, onde todos se conhecem sobrevoa um ar de intimidade que justificaria a gafe.
Apesar de perder a primeira rodada, “bingou” uma furadeira elétrica na terceira...
  
©rosangelaSgoldoni
01 05 2017 
RL T 5 987 024
revisado em 22 04 2018 para publicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!