Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 7 de janeiro de 2017

BOLERO DE RAVEL



Chorava pelo primeiro amor
que partira na poeira do tempo.
Ele não acreditava!
Seduzida pelas estradas da vida,
ela,
deslumbrada,
sambava sobre suas construções de vida.
Ele,
Bolero de Ravel,
crescente em intensidade de loucura,
resumiu-se a um copo de cerveja
e,
na face,
um par de óculos escuros.
Acreditava viver!

©rosangelaSgoldoni
07 01 2017
RL T  5 875 361

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!