Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

RIO, OLIMPÍADAS E SAÚDE

Bom dia!
Assistindo ao Globo Repórter que tratou do drama de crianças brasileiras e suas famílias que se deslocam pelo país em busca de tratamentos ou diagnósticos mais especializados nos grandes centros, dei-me conta da realidade gloriosa e lamentável da Saúde no país.
Dor, luta e esperança acompanham os pais.
Um corpo médico/paramédico que trabalha com respeito, profissionalismo e perseverança.
Gente que administra recursos contando com a sabedoria pessoal e divina.
E, quando o normal seria descentralizar e espalhar o conhecimento médico e hospitais pelas capitais do país, observa-se a falência do sistema.
Sintomas e sinais graves.
Inauguram-se obras para mostrar ao mundo olímpico uma cidade moderna.
Moderna em museus, vilas, ciclovias...
Moderna em Medicina, fisioterapia e outras áreas correlatas.
Haverá hospitais e profissionais na cidade que para atender atletas e turistas?
Hoje nem para atender à população.
Seriam obras olímpicas para esconder os nossos rebaixamentos internacionais?
Show faraônico no revéillon.
Av. Paulista nem decoração ganhou.
Senhores que administram este país (será que merecem este tratamento cerimonioso): HUMANIZEM-SE!
Saúde e Educação são direitos constitucionais básicos, assim como o lazer.
Mas do que adianta garantir o lazer sem saúde?
Que eu não perca  da minha capacidade de indignação.

©rosangelaSgoldoni
23 12 2015

RL T 5 488 966

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!