Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

SACERDOTISA DE ALÉM-MAR



De tropeço em tropeço
liberto-me dos grilhões que me determinavam os caminhos.
Já posso mudar o rumo sem satisfação ao mundo que me encerrava.
Jarro quebrado,
escorro pelas ruas à procura de rios e mares em que possa navegar.
Ergo a fronte,
encaro o horizonte,
permito-me asas de tuiuiú,
chapéu
e filtro solar.
Pés descalços,
vida pulsando (in)certezas,
profano ditados e ditadores:
consagro-me sacerdotisa de além-mar.

©rosangelaSgoldoni
01 11 2013
RL T 4 552 265

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!