Rascunho versos. Neles, sentimentos.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

ABRAÇO INESPERADO







Passeava distraída,
sorriso disfarçado.
Caminhada interrompida
por uma pergunta descabida (?!):
 - “Aceita um abraço?”
Atordoada,
sem entender nada,
em frações de segundos,
tomei pé da situação:
jovens, em frente ao Masp,
doavam abraços
por um mundo melhor.
E por que não?
Sem titubear,
estendi os braços.
Aplaudi e fui aplaudida,
sorri desprevinida.
O domingo ficou mais feliz:
renasci criança num planeta em paz!

©rosangelaSgoldoni
16 12 2012
RL T 4 042 916 

Um comentário:

  1. A figura do abraço é simplesmente maravilhosa!
    O poema um ato de coragem ao apelo da necessidade da vida."Um abraço."
    Abraços.
    Cerena J'Luc.

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem-vindo!