Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

A MENINA QUE BRINCAVA DE ESCONDE-ESCONDE



Noites de verão duma infância no
esconde-esconde por entre as árvores da chácara;
liberdade vigiada,
gosto de quero mais.
Brincava feliz!
A lua passeava de galho em galho
enquanto o mundo girava sobre sua cabeça.
Haveria um príncipe a esperá-la além da Via Láctea?
Sirius refletiria um sapatinho de cristal?
A menina que brincava de esconde-esconde
rendeu-se à transparência (enigmática ) dos poetas.
Queria mais!
Libertou-se dos sonhos infantis e
sonhou outras poesias.
Viveu feliz!

©rosangelaSgoldoni
11 02 2017
RL T  5 909 906

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!