Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 7 de dezembro de 2013

COISAS DO TEMPO





COISAS DO TEMPO

Não me estranho frente às cãs
que hoje teimam
renascer em meio à tinta,
senhora distinta,
que mantém,
naturalmente,
um ar de dignidade.
Mas surpreendo-me quando
percebo nos filhos e seus amigos,
grisalhos entrelaçados por entre as madeixas,
antes fartas,
agora acanhadas.
Coisas do tempo
que não aceita argumentos,
não tem preconceito,
só cartas marcadas!
Melodia de amplitude definida e
pelas mãos de Deus afinada.

©rosangelaSgoldoni
08 12 2013
RL T 4 603 225

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!