terça-feira, 5 de novembro de 2013

VAI-TE DE MIM






Não suporto mais,
não tenho paciêcia,
só muita querência..
Vai-te de mim!

Tuas idas e vindas
de interregnos distantes
tornam-me claudicante!
Coitada de mim!

(Palavras escolhidas nos vade-mecuns
da vida - puro disfarce - pareço ruim).

Não faças promessas
que não possas cumprir.
Vai-te de mim!

©rosangelaSgoldoni
22 03 2007
RL T 2 506 856

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!

LONGPLAYS

  Envolvia todos os espaços, da sala ao rodopio dos passos. Traduziam-se em sentimentos: alegria ou sofrimento. Variados e inspirado...