quarta-feira, 30 de setembro de 2020

OUTUBRO RENOVADO

 

Janeiro em festa de férias e do sol.

Fevereiro e o carnaval.

Março, assustado, recolheu-se entre máscaras e quarentenas.

Resistência motivada até setembro.

Que outubro seja bendito e bem vindo em renovação de

esperanças de cura ao coronavirus.

Assim seja até que a vacina nos solicite os braços e

a agenda da vida siga seu curso de normalidade conceitual.

 

©rosangelaSgoldoni

30 09 2020

RL T 7 076 453


domingo, 27 de setembro de 2020

Rede Sem Fronteiras Feira do Livro de Lisboa ( Realese)

 



A Rede Sem Fronteiras promove escritores brasileiros na

 90.ª Feira do Livro de Lisboa

Fonte: Assessoria de Imprensa

 

A Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), em coordenação com a Câmara Municipal de Lisboa, com o objetivo de promover o livro e os hábitos de leitura, realizou a 90.ª Feira do Livro de Lisboa. Com uma intensa programação para toda a família, visitantes portugueses e de países vizinhos puderam participar daquele que é um dos maiores eventos do panorama cultural europeu.

Durante 18 dias (de 28/08 a 13/09), os livros voltaram a encher o Parque Eduardo VII, por meio de 310 pavilhões, 117 expositores e 638 marcas editoriais (chancelas) presentes. Dentre os expositores, estava a Rede Sem Fronteiras, com suas duas editoras: Editora Rede Sem Fronteiras (com sede no Brasil) e a recém-fundada Editora Letras Graciosas (com sede em Portugal), além da representatividade de 60 autores independentes e 103 coautores, parceiros da Rede Sem Fronteiras. Representando o Estado do Rio de Janeiro, estava o escritor parceiro, ROSÂNGELA DE SOUZA GOLDONI, que teve a sua produção literária apresentadas pela Diretora Executiva da Rede Sem Fronteiras, Dyandreia Valverde Portugal.

A Rede Sem Fronteiras, mais uma vez, fomentou a cultura lusófona, divulgando e promovendo escritores além-fronteiras. Foi lançada, na ocasião, a Coletânea Sem Fronteiras pelo Mundo... Vol. 5, que conta com as produções de mais de 100 coautores lusófonos. A obra foi presenteada a importantes e significativas autoridades que visitaram o estande como o Presidente da República de Portugal, o Ilmo. Sr. Marcelo Rebelo de Sousa; o Magnífico Reitor Honorário da Universidade de Lisboa, Dr. Antônio Sampaio da Nóvoa; o Diplomata da Embaixada do Brasil, Sr. Primeiro-Secretário Igor Trabuco, Chefe do Setor Cultural da Embaixada; o Sr. Bernardino Fonseca, Presidente da Casa das Beiras de Portugal, que apresentou, com sua sanfona portuguesa, um pouco da cultura lusitana para os convidados do estande. Além de jornalistas e escritores portugueses.

Rede Sem Fronteiras é uma entidade cultural que desenvolve e divulga a cultura brasileira e lusófona em todo o território nacional brasileiro e para leitores de língua portuguesa residentes em mais de 20 países do mundo, nos cinco continentes, com o lema: “Juntos, somos mais fortes!” Seu objetivo é promover, difundir e fomentar a cultura e a produção de seus membros, além-fronteiras, por meio de projetos literários e culturais, eventos e parcerias com Universidades, Fundações, Associações, Academias e entidades afins. Inscrições para as próximas coletâneas e para a Feira do Livro de Lisboa 2021, já estão abertas. Para mais informações: contato@redesemfronteiras.com.br.

Em anexo, imagens ilustrativas.

Crédito: Acervo Rede Sem Fronteiras


Diplomata da Embaixada do Brasil, o Primeiro-Secretário Igor Trabuco.


Dyandreia Portugal no Estande.


Magnífico Reitor Honorário da Universidade de Lisboa.


Bernardino Fonseca, Presidente da Casa das Beiras.


Sr. Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Souza.

quarta-feira, 23 de setembro de 2020

UM CONTO DE FADAS




Administrou seu desgoverno,

traçou um belo roteiro,

descobriu onde queria chegar.

 

A paz fora conquistada,

liberdade era a sua estrada

agora poderia voar.

 

E voando, alma em transe,

personagem dalgum romance,

amazona sob a luz do luar,

certamente encontraria o lugar.

 

Seu destino era segredo,

sem ser exílio ou degredo,

saberia onde pousar.

 

Perguntou-se:

na Terra do Nunca,

no País das Maravilhas,

ou no sítio da tia Anastácia?

 

No seu próprio conto de fadas...

 

©rosangelaSgoldoni

31 07 2012

RL T 3 877 288


terça-feira, 22 de setembro de 2020

NOVA PRIMAVERA



Não ousava sonhar

seu retorno ao entorno da vida.

Mas aconteceu.

Apresentou-se nas chuvas e

revelou-se envolvida em botões

ensaiando buquês.

Ipês sorriram.

Faces e humores reidratavam-se

ante a certeza da sua presença.

Ouviu um grito a saudá-la:

Bem-te-vi PRIMAVERA!

As faces acaloradas pelas energias de setembro

exibiam, então, fulgores lilases de purificação.

Dispôs-se a acordar e sorrir para a nova estação...

Vivê-la seria abraçar com ousadia aquele momento de euforia e revelação!

 

©rosangelaSgoldoni

RL T 7 070 090

22 09 2020


domingo, 20 de setembro de 2020

FOGO! O PANTANAL CHORA



As araras perderam-se das suas gargalhadas em meio ao estalar dos gravetos da mata em chamas.
A onça e suas patas queimadas chora entocada pelo vento em brasas.
O tuiuiú perdeu sua elegância e vestiu-se de luto pelas cinzas que se deitam ao chão.
Os jacarés já não se prestam ao couro.
A Bodoquena transborda em lágrimas pelas suas cachoeiras que teimam em brotar.
O corixo secou!
As piranhas não saltam mais em busca de alimento.
O homem, aceros e bolsões de água contra o tempo.
O Pantanal cinza pede que lhe devolvam o verde e o devido respeito.
 
©rosangelaSgoldoni
20 09 2020
RL T 7 068 189


sábado, 12 de setembro de 2020

ALÉM DO AMANHÃ



Passeiam pelas calçadas,

avenidas e

praias...

Desfilam pelos campos,

montanhas,

entre pássaros e matas...

Percorrem jardins,

roseiras,

jasmineiros e gardênias,

acompanham o voo da borboleta...

A passear sem rumo,

dependendo do sonho

ou da solidão,

versos que vos quero

aprisionados numa estrofe qualquer!

Refaz-me poema num aglomerado em sílabas e

na elasticidade dos abraços distanciados.

Alivia-me os dedos da dormência da vida entre quatro paredes...

Também clamo por um sorriso além do amanhã...

 

©rosangelaSgoldoni

04 09 2020

RL T 7 061 629


sexta-feira, 4 de setembro de 2020

AGRADECIMENTO À REDE MÍDIA SEM FRONTEIRAS

PRIMEIRO LUGAR NA MODALINDADE POESIA DA ANTOLOGIA SEM FRONTEIRAS PELO MUNDO VOL 5 (2020)





São muitos!
A Deus por sua bondade, aos meus pais (deixaram claro que o único bem herdado seria a educação), aos que tentaram me frustrar (depois da análise entendi que tiveram a minha permissão) e aos que me incentivaram (por isso hoje estou aqui).
Não pertenço a academias e sim às letras que brotam muitas vezes sem permissão. Dou vazão. Sejam alegrias ou tristezas me desafogam, outras vezes premiam como agora.
“Devagar e sempre” dizia minha mãe. Fui entendê-l
a em torno dos 50 anos.
Tal Martinho, o da Vila (sem comparação de sucessos), “vou driblando dos espinhos, vou seguindo meu caminho” mas não sabia onde ia chegar.
Foram 10 anos de estrada anteriores à Rede Mídia sem Fronteiras (aqui desde 2016), passando pela Poemas à Flor da Pele (POA - RS) e movimentos em São Paulo capital, e uma participação em Maceió.
Minha gratidão e respeito sinceros a você, Dyandreia Portugal, pelas aberturas de fronteiras do meu mundo!
Meu respeito e admiração aos jurados!
Aos premiados, parabéns! 
Aos participantes, aplausos!
Acredito e tenho fé que o Sr. Jesus vai nos proporcionar em breve o encontro/reencontro do qual fomos privados neste momento. Afinal “nada acontece por acaso.”
Até lá!
rosangelaSgoldoni

DORMÊNCIAS

Frio que desperta a insônia, desarruma a cama daquele amor de vez. Destronada a trama, perdeu-se da primavera, não logrou amadurec...