quinta-feira, 26 de março de 2020

VERSOS PANDÊMICOS




Sem respeitar fronteiras,
fraciona vida e morte em lotes de horror.
Separadas por tubos e muros,
famílias se desencontram por amor.
Unem-se as mãos em solidariedade e esperança.
Um ciclo de fraternidade aguarda os sobreviventes.
Assim será!

©rosangelaSgoldoni
26 03 2020 Niterói, RJ
RL T 6 898 146

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem-vindo!

VERSOS PANDÊMICOS

Sem respeitar fronteiras, fraciona vida e morte em lotes de horror. Separadas por tubos e muros, famílias se desencontram ...